quarta-feira, junho 26, 2002

Minhas lagrimas escorrem internamente como um rio sem fim que tem sua nascente iniciada por um simples amor não correspondido. A vida tem sentido? As vezes eu me pergunto se nos somos quem fazemos o nosso rumo ou é a nossa vida que nos prega peças todo tempo. Pare e pense, não devemos ser escravos de coisas que amamos, a vida ficaria sem graça, sem sentido. Mas, também não precisamos ficar a mercè de quem nos odeia, não podemos ser escravos da vingança, da fragilidade dos sentimentos. Onde eu quero chegar? Eu quero chegar ao seguinte ponto: Se você abre seu coração para uma pessoa e ela te despreza completamente, como você pode ficar de bem com a vida que acabou de te pregar um peça idiota e sem sentido? Como você consegue ser o que você é se depois de ter dito um simples ‘Eu Te Amo’ para quem, depois disso, te desprezou, te ignorou, te deixou e te jogou na fossa, na solidão? Ninguém merece ninguém! Você acha a pessoa certa, ou melhor, você caça seu correspondente. Ela não me merecia, eu não merecia ela... lagrimas internas continuam a desabrochar no rio da vida solitaria... Pobre alma aquela que despreza quem a ama...
Bem vindo ao meu Blog! Aqui voce irá encontrar todas as minhas magoas e tristezas da minha solitaria vida.
Enjoy!